Compreender os empréstimos bancários poderia evitar-lhe a assinatura de um contrato com o qual não poderia sobreviver financeiramente nos próximos anos.

 

Portugal ainda está imerso na bolha imobiliária. Quase um ano após a entrada em vigor das no sentido de tornar mais rigorosos os critérios de concessão de crédito hipotecário.

Este regulador recomendou que só fossem concedidos novos empréstimos para novos créditos à habitação aos clientes que gastassem até 50 % no máximo do seu rendimento mensal para pagar todas as dívidas acumuladas e que o empréstimo bancário não excedesse 90 % do valor da casa.

Além disso, aconselhou que o empréstimo bancário tivesse uma duração máxima de 40 anos, que deveria ser reduzida para uma média de 30 anos até ao final de 2022. Com estes prazos é muito importante conhecer os juros que enfrentamos.

 

O que são as taxas de juros?

Existem três tipos de indicadores que são usados no momento da avaliação do retorno do crédito habitação, e são os seguintes;

  • Crédito habitação de taxa variável: Neste caso, os juros aplicados estão ligados a uma percentagem sobre a Euribor, o que significa que se a Euribor for 1 ponto e o seu empréstimo estabelecer que os juros são regidos pela Euribor mais 0,8%, então os juros a pagar são 1,8% da dívida. Os períodos em que estas percentagens são revistas são estipuladas no contrato, mas são normalmente de 6 meses ou um ano.
  • Crédito habitação de taxa fixa: Estes são os que atualmente estão a ganhar terreno, e baseiam-se no acordo inicial de uma taxa de juros que se manterá enquanto tiver a dívida.
  • Crédito habitação de juros mistos: Nestes inicialmente começa com uma taxa de juros fixa (de dois a cinco anos) e, em seguida, torna-se variável.

 

Crédito à habitação de taxa fixa ou variável, quais são melhores?

Vejamos quais são as vantagens dos créditos à habitação de taxas fixas e variáveis para este ano de 2019.

Vantagens dos créditos habitação de taxa fixa

  1. Sabe qual é e mantém sempre o mesmo valor de pagamento, de forma que é mais simples organizar as finanças familiares.
  2. Não há risco de subida das taxas de juro. Atualmente, os valores da Euribor são muito baixos, mas há cerca de sete anos chegou a superar os 4%, portanto irá depender do mercado. Uma taxa fixa dá-lhe mais tranquilidade.

 

Vantagens dos créditos habitação de taxa variável

  1. A Euribor encontra-se negativa em 2019, pelo que os empréstimos de taxa variável estão a poupar mais do que nunca. A curto prazo, as taxas variáveis são mais baratas do que os empréstimos de taxa fixa.
  2. O período escolhido para o pagamento não afeta a percentagem adicionada à Euribor. É independente. Esse não é o caso das taxas fixas.

 

Então, se o que quer é tranquilidade e pagar sempre o mesmo valor pelo seu empréstimo, escolha uma hipoteca de taxa fixa. Se quiser poupar a curto/médio prazo, escolha, para a situação actual, um empréstimo de taxa variável.

 

O empréstimo bancário não vem sozinho

Herdar uma casa com um empréstimo bancário pode ser um desafio insuperável para a maioria das pessoas, para não falar de um dos piores momentos da vida, a perda de uma pessoa querida.

Por esta razão, e também para proteger o banco, são comuns os seguros de vida associados ao crédito habitação. Desta forma, os beneficiários podem passar pelo luto e herdar sem dívidas a casa pela qual batalhou toda a sua vida.