Várias pessoas sentem uma mudança no seu sentido de humor durante os meses de inverno.

Este estado de espírito pode ser uma leve inconveniência para alguns, mas para outros é um verdadeiro problema. Leva mesmo a que se excluam de situações sociais e a ter uma sensação de fadiga e até depressão. Tudo isto são sintomas de uma condição chamada Transtorno Afetivo Sazonal (TAS).

Milhões de pessoas sofrem deste transtorno, especialmente aquelas que vivem em partes do mundo com longos e frios invernos. Entre 1% e 2% da população mundial é afectada por este problema, que pode ser genético e que afecta mais mulheres que homens  bem como mais jovens que adultos de meia-idade ou idosos.

A boa notícia é que é tratável. 


Luz natural, alimentos ricos em nutrientes e suplementos de vitamina D como terapia.

A luz natural é a melhor solução. Sair durante o dia e caminhar é uma óptima maneira de aproveitar a luz para melhorar o estado de espírito e manter-se ativo, mesmo durante os dias de inverno.

A serotonina, um neurotransmissor, é encontrada em menores quantidades em pessoas que sofrem de transtorno afetivo sazonal. Um artigo no The FASEB Journal[1] explica como os ácidos gordos do omega-3 e a vitamina D impulsionam a síntese e a acção da serotonina, melhorando assim o funcionamento do cérebro. Tente comer peixe e marisco, que têm grandes quantidades de ácidos gordos de omega-3. A linhaça também é uma excelente fonte de omega-3.

Um estudo no Journal of Nutrition[2] descobriu que a vitamina D também é um tratamento eficaz para a TAS. A vitamina D é produzida pelo corpo quando os raios ultravioletas B são absorvidos pela pele. Quando recebemos menos luz solar, a quantidade de exposição UVB também diminui, levando a uma queda nos níveis desta vitamina.

Este transtorno é identificado em quase todas as partes do mundo, mesmo nas mais solarengas. Quando as temperaturas descem, a letargia aumenta, e é fundamental manter-se activo para contrariar isso.


A Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) pode ser uma solução a longo prazo. 

A Dra. Kelly Rohan, professora de psicologia na Universidade de Vermont, observa no seu estudo[3] que a Terapia Cognitiva Comportamental apresenta resultados muito interessantes no tratamento da TAS. Esta terapia envolve trabalhar com um terapeuta para criar mudanças cognitivas – relacionadas com o pensamento – e comportamentais na sua vida diária.

Considere também a prática de pensamentos positivos.

Experimente pintar ou ler poesia.
• Ouça música e cante.
• Leve o seu cão a passear.
• Cozinhe uma nova receita.
• Faça uma visita surpresa a um ente querido.
• Seja gentil com alguém todos os dias.


O exercício pode ajudar a manter afastada a depressão.

A atividade física durante o dia vai ajudar a melhorar o seu humor e promover a sensação de bem-estar. Encontre uma maneira de manter-se ativo mesmo nos dias frios de inverno. Comece por dedicar 30 minutos do seu dia para fazer algum exercício. Estes são alguns exemplos que pode facilmente fazer:

Caminhe por 30 minutos durante a sua hora de almoço.
• Brinque com os seus filhos (se possível no exterior).
• Faça suas tarefas domésticas – limpar a casa, aspirar, lavar e passar a roupa.
• Faça natação se tiver acesso a uma piscina interior.

 

Se for pró-ativo, não terá que esperar que o inverno passe para começar a sentir-se melhor.

 

[1] Rhonda P. Patrick, Bruce N. Ames. “Vitamin D and the omega-3 fatty acids control serotonin synthesis and action, part 2: relevance for ADHD, bipolar disorder, schizophrenia, and impulsive behavior”, The FASEB Journal, 2015.

[2] Gloth FM 3rd1, Alam W, Hollis B. “Vitamin D vs broad spectrum phototherapy in the treatment of seasonal affective disorder”, 1999.

[3] Kelly J. Rohan, Jonah Meyerhoff, Sheau-Yan Ho, Maggie Evans, Teodor T. Postolache, Pamela M. Vacek. “Outcomes One and Two Winters Following Cognitive-Behavioral Therapy or Light Therapy for Seasonal Affective Disorder”, 2015.

Publicado: 10-08-2018