Durante a infância, as crianças desenvolvem uma capacidade criativa sem limites, têm ideias originais de forma natural e imaginam mundos de fantasia. E todos nós nascemos criativos, mas à medida que vamos crescendo e ganhando responsabilidade e obrigações, a nossa criatividade vai diminuindo progressivamente.

A curta-metragem animada intitulada “Alike”, dirigida por Daniel Martínez Lara e Rafa Cano Méndez fá-lo reflexionar de forma mais profunda sobre a necessidade de potenciar a criatividade das crianças, para que esta não desapareça das suas vidas à medida que vão crescendo.

Nos últimos anos, deu-se muita importância a este aspeto, uma vez que é fundamental para a resolução de problemas e a eficácia das nossas ações tanto a nível pessoal como profissional. Por exemplo, hoje em dia, na vida profissional, já não basta ter estudos específicos, é preciso demonstrar que somos capazes de resolver problemas de forma rápida e criativa.

 

O que é que podemos fazer para desenvolver a criatividade dos nossos filhos em casa?

 

1. Deixá-los brincar à vontade. É fundamental que entendamos que todas as crianças precisam de tempo para brincar. Se passam os dias entre as aulas, atividades extracurriculares e trabalhos de casa, não vão ter tempo para brincar nem para desenvolver atividades nas quais se possam sentir confortáveis e livres. Outro ponto a ter em conta é que não é preciso corrigir a forma de brincar das crianças (desde não haja um risco para ninguém), é imprescindível que a criança possa experimentar ao seu ritmo.

 

2. Respeitar a sua criatividade. Não é a mesma coisa rirmo-nos das ideias ou fantasias das crianças do que rirmo-nos com elas e partilhá-las. Inferiorizar os seus pensamentos ou ideias pode causar nelas uma grande insegurança. Temos de levá-las a sério e ter em conta as suas preocupações, independentemente de quais são.

 

3. Dar-lhes espaço. É fundamental contar com um espaço em casa onde as crianças possam expressar a sua criatividade. Se não dispõe de um quarto de brincar, pode colocar murais nas paredes do quarto, para que elas possam pintar ou criar um espaço pessoal (na sala ou em qualquer quarto), no qual sejam protagonistas.

 

4. Treinar o pensamento crítico. É muito importante poder contar com um momento por dia para falar ou debater com os seus filhos sobre temas reais ou imaginários, com o objetivo de trabalhar a capacidade intelectual e a criatividade. Um conselho é fazer-lhes perguntas às suas respostas, para que eles possam questionar o seu próprio pensamento.

 

5. Ligá-las ao meio-ambiente. Os seus filhos não devem perder contacto com a natureza. Fazer excursões em ambientes rurais ou ter animais de estimação são alguns dos exemplos para explorar a sua ligação com o mundo real e natural.

 

6. Ler contos. Os contos, além de entreterem, são capazes de trabalhar a mente criativa. Um truque para tornar o momento mais divertido é propor às crianças que decidam um final alternativo para a história. Depois, quando já souberem ler, é importante não as forçar a lerem coisas que não lhes apetece, e a deixá-las escolherem o que querem ler.

Por muito que cresçamos, nunca devemos deixar a criatividade de lado. Visitar um museu, levar os seus filhos a uma livraria infantil original e fazer excursões são alguns dos exemplos que pode fazer em família para trabalhar a criatividade.

 

Fonte: http://www.doctissimo.com/es/bienestar/psicologia/psicologia-infancia/desarrollar-creatividad-ninos

 

Publicado: 24-07-2018