Quando os mais pequenos lá de casa começam a ter mobilidade (gatinhar, caminhar trepar), é normal que a sua curiosidade e inexperiência façam com que apanhe vários sustos.

Começar a explorar o mundo é uma etapa fundamental, mas podemos ajudar a que seja menos acidentada. Mas claro que as quedas também fazem parte desta aprendizagem.

Partilhamos vários conselhos para que o seu lar seja mais seguro e ajude a evitar lesões nas crianças:

1. Se tem escadas, assegure-se de colocar uma barreira protetora no início e no fim das mesmas – e não se esqueça de as manter fechadas.

2. Os pequenos escaladores serão tentados a experimentar as suas novas capacidades se encontrarem móveis que lhes permitam chegar a sítios mais altos (e perigosos), como janelas ou varandas. Elimine estas tentações mudando a disposição do mobiliário.

3. As piscinas, banheiras e praias são ambientes em que devemos estar especialmente atentos às crianças. Assegure-se de que estão equipados com braçadeiras ou coletes durante as suas brincadeiras, porque eles podem querer tirá-los ou esquecer-se de os colocar.

4. Dos 3 aos 6 anos, a maioria das queimaduras acontecem devido ao uso de isqueiros e fósforos. Como estes objetos chamam a atenção das crianças, o melhor é mantê-los longe da vista.

5. Medicamentos, produtos de limpeza, tintas, vernizes… Mude de sítio tudo aquilo que possa ser prejudicial e que não deve estar ao alcance das crianças. Se precisa de tomar algum medicamento, não o faça na presença da criança, para que não o queira imitar.

6. Para evitar que se engasguem ou sufoquem, reforce a importância de mastigar bem a comida antes de engolir. Os menores de 5 anos não devem comer frutos secos, por exemplo, porque é fácil que se engulam inteiros. É importante que não comam nem bebam quando estão deitados, a brincar ou a correr.

 

Fonte:

http://www.crecerfeliz.es/Ninos/Salud/Evita-que-tu-nino-sufra-un-accidente-domestico

Publicado: 17-07-2018