As terapias de medicina alternativa são cada vez mais comuns na nossa sociedade. Em artigos anteriores, debatíamos sobre se as terapias alternativas são efetivas e de como decidir caso lhe interessasse experimentar.

Porém, após conhecer todas estas questões, é possível que tenha pensado:

Para além de em adultos, será que as terapias alternativas também são convenientes no caso de crianças?

Aqui ajudamos-lhe a esclarecer alguns aspetos que deve conhecer no caso de estar a pensar em começar terapias alternativas com os mais pequenos da família.

Quem deve consultar sobre as terapias alternativas máis convenientes para o seu filho?

Antes de mais, consulte o seu pediatra. Informe-se sobre os riscos e os benefícios que estas terapias lhe podem proporcionar, assim como as doses e os efeitos recomendados em função da prática. Nunca decida tomar as rédeas da questão por sua conta e risco antes de consultar  um especialista. Só ele conhece realmente o que o seu filho necessita.

Com o Seguro de Hospitalização por acidente ou doença da MetLife (MetLife Cares Hospital +) terá acesso a um conjunto de serviços associados de saúde nos quais poderá encontrar profissionais especializados em terapias alternativas para si e para os seus, que lhe esclarecerão todas as suas dúvidas sobre o tema.

Que vantagens tenhen as terapias alternativas para as crianças?

As terapias alternativas podem proporcionar diversos benefícios, melhorando o nível de vida dos seus filhos. Está provado que podem ajudar a desenvolver a expressão corporal e melhorar a funções cognitivas, potenciando a atenção e concentração das crianças. Além disso, também proporcionam benefícios ao nível do sistema neurológico, ajudando-os a acalmar-se.

Algumas práticas destinam-se a desenvolver aspetos mais corporais, como por exemplo os sistemas imunitário, circulatório e digestivo.

Que tipo de terapias alternativas são recomendadas para as crianças?

Existe uma grande variedade de terapias alternativas que podem distinguir-se em dos grandes grupos, ja que podem estar relacionadas com estimular a mente e os aspetos mais físicos. Algumas delas são:

  • Aromaterapia: ajuda a criar uma atmosfera de calma propiciando um relaxamento da nossa criança através da relação de odores.
  • Massagens: devem adaptar-se à idade e necessidades da criança. As massagens ajudar-lhe-ao a melhorar a sua coordenação motriz e reagir mais facilmente ao espaço que o rodeia.

Agora que já sabe um pouco mais sobre o tema, pode começar a pensar em experimentar. Recorde que as terapias alternativas podem ser uma boa opção para os seus filhos mas sempre mantendo ao corrente da prática o seu pediatra, que deverá ter consultado previamente.

 

 

 

*Não dispensa a consulta da informação pré-contratual e contratual legalmente exigida.