Nos tempos que correm fala-se muito em intolerâncias e alergias alimentares, e o mais provável é que já se tenha questionado sobre se tem alguma. Com tantos estudos novos e médicos com opiniões diferentes pode ser difícil perceber aquilo que devemos comer ou não. No entanto, quem sofre de intolerâncias alimentares sabe que evitar certos alimentos não é um capricho.

A intolerância à lactose ocorre devido à falta de produção pelo organismo da enzima lactase, que permite a absorção da lactose. Segundo a pediatra Ana Isabel Lopes, do Hospital de Santa Maria, "a intolerância à lactose é um distúrbio gastroenterológico" que provoca sintomas como diarreia, vómitos, obstipação e cólicas. Estes sintomas são praticamente imediatos, aparecem aproximadamente após 3 horas da ingestão do alimento que provoca a intolerância.

Ao contrário de uma alergia, que é facilmente identificável, podemos viver vários anos com intolerâncias alimentares que nunca soubemos, já que a gravidade dos sintomas varia de pessoa para pessoa.  Em Portugal, 33% da população sofre de intolerância à lactose, por isso, se alguma vez já pensou que o leite não lhe assenta bem, o mais provável é que seja intolerante.

A melhor forma de descobrir se é de facto intolerante à lactose, é fazer um autodiagnostico. Deixe de beber leite, assim como qualquer derivado do leite, durante duas semanas. Após este período, volte a beber leite e veja como se sente. No caso de que se aperceba que era o leite que criava desconforto, o mais provável é que seja de facto intolerante.  

Estes são alguns alimentos que podem conter lactose:

  • Cereais
  • Sopas
  • Gelados
  • Manteiga
  • Natas
  • Queijo
  • Alguns alimentos processados.

Se depois das duas semanas de prova ainda não tiver a certeza se é ou não intolerante à lactose, está na hora de dar o passo mais importante de todos e que muitas pessoas evitam: consultar um especialista. Um médico poderá fazer uma análise mais profunda para poder determinar se é intolerante à lactose.

 

Publicado: 19-09-2018