A dor nas costas afeta um grande número de portugueses e é um sintoma que pode ter várias causas, podendo mesmo afetar outras partes do corpo e ser limitativa. Dividem-se em dois tipos principais:

Dor mecânica,quando é provocada por um esforço físico ou má postura.

Dor inflamatória,quando surge de repente, de forma intensa e é persistente.

Se este problema não for sanado a tempo, pode tornar-se num problema crónico.

Este tipo de incómodo costuma começar pela zona da nuca, estendendo-se até à parte posterior da cabeça e dos ombros, e geralmente desaparece ao mudar de posição. No entanto, se não alteramos os maus hábitos que provocam esta situação, a dor intensifica-se e pode chegar a atingir os braços e até as mãos, sob a forma de um formigueiro ou perda de força.

Sempre que a dor persista, o melhor é dirigir-se a um especialista, mas há várias medidas que podemos tomar para reduzir o risco de sofrer dor de costas.

1. Quando estamos diante do computador ou da televisão, é importante que o ecrã esteja à altura dos nossos olhos.

2. No carro, o encosto de cabeça deve estar também à altura dos nossos olhos, e o assento deve ter uma inclinação de entre 90º e 110º.

3. Se estivermos sentados na cama, por exemplo para ler, devemos estar bem apoiados, com uma almofada nas costas e outra sobre os joelhos, onde podemos apoiar o livro.

4. Para garantir um descanso correto enquanto dormimos, é importante ter um colchão firme e uma almofada com cerca de 20 centímetros de altura.

5. Sempre que tenhamos de fazer tarefas repetitivas, devemos descansar cada mais hora e realizar movimentos que ajudem a relaxar o pescoço e os ombros.

 

Fuentes:
http://www.sabervivirtve.com/traumatologia/causas-dolor-cervicales_438

https://www.vitonica.com/prevencion/por-que-nos-duele-la-espalda

Publicado: 10-08-2018