Calcula-se que a doença celíaca afete 1% da população Portuguesa, mas a percentagem de diagnósticos é muito menor. Pessoas com doença celíaca são intolerantes ao glúten, por isso devem seguir uma dieta muito específica.

Porque é que estes alimentos se estão a tornar tão populares? 

Não paramos de receber novas informações sobre alimentos prejudiciais e alimentos benéficos. No entanto, também no caso das dietas, existem modas, e devemos ter um critério claro para determinar se é apropriado segui-las ou não.

Evitar o glúten, mesmo sem ter sido diagnosticado com a doença celíaca, é uma dessas modas.

Mas esta não é uma dieta da moda ou um estilo de vida que escolhemos de forma superficial, é uma necessidade real para algumas pessoas, de forma a manter uma boa saúde.

Então, porque é que tantas pessoas saudáveis escolhem uma dieta sem glúten? 

Muitos destes alimentos são altamente calóricos, especialmente em produtos de pastelaria ou padaria. É fácil cair na tentação de dizer que evitar esses alimentos ajuda a controlar o peso, mas essa não é a melhor forma de o fazer.

Não existem estudos que confirmem e apoiem uma dieta livre de glúten como saudável para pessoas que não são celíacas.

Além disso, quem opta por seguir uma dieta sem glúten apresenta até 13% mais propensão a ter diabetes tipo 2 ou a sofrer algum desequilíbrio nutricional, segundo um estudo da Universidade de Harvard, publicado pela American Heart Association1

Que outras desvantagens existem em seguir uma dieta sem glúten, sem ser celíaco?

1. Privamos o corpo de uma proteína que fornece uma grande quantidade de energia para o corpo.
2. Muitos alimentos sem glúten têm menor conteúdo de fibras.
3. Para tornar a comida sem glúten mais saborosa, é muitas vezes acrescentado açúcar.

Uma maior consciência desta doença é muito importante para que seja detetada mais cedo e melhorar a situação das pessoas afetadas, especialmente tendo em conta a oferta e os preços dos alimentos sem glúten.

Estima-se que um cabaz de compra mensal sem glúten para uma família possa ser até 110€ mais cara que um cabaz tradicional2.

 

Fontes:
http://newsroom.heart.org/news/low-gluten-diets-may-be-associated-with-higher-risk-of-type-2-diabetes?preview=076d
http://www.diariocritico.com/entrevistas/celiacos-face
http://www.vidasemgluten.pt/analise-comparativa-precos-mercado-sem-gluten/

Publicado: 10-08-2018