Quando os filhos deixam a casa para estudar, trabalhar ou para viver por sua conta, pode ser um momento difícil para os pais. A sensação de que abandonaram o ninho e não voltam pode ser esmagadora.

Existe um nome para esse sentimento de solidão e pesar que os pais experimentam quando um filho sai de casa pela primeira vez – síndrome do ninho vazio.

O pesar é quase inevitável quando os mais novos saem de casa. Os pais podem entender racionalmente a necessidade de sair por motivos profissionais ou para estudar. No entanto, as emoções fortes que uma casa vazia evoca podem ser difíceis de gerir. Podem surgir preocupações com a segurança deles, e também com a capacidade de enfrentarem o mundo.

• Prepare-se para a transição.

Muitos pais surpreendem-se que os anos passem tão depressa, e por vezes sentem-se perdidos quando confrontados com a saída dos filhos. A preparação para esta transição deve ser iniciada o mais cedo possível.

A saída [de casa] de um jovem pode significar a perda de um papel importante para os pais que ficam, e eventualmente uma certa perda de identidade. Os pais que são os principais cuidadores apresentam um risco maior de sentir essa perda de forma mais intensa. Procurar novos interesses e conhecer novas pessoas podem ser uma forma útil de contornar o problema.

É melhor fazer isso antes do momento da partida, para que a transição seja mais suave,” diz Danny Hickling, um conselheiro integrativo no Reino Unido.

• Descubra-se novamente.

Pratique um hobby do qual goste e envolva-se em projetos com significado para si. O que gostava de fazer antes de se tornar mãe ou pai? Em que dedicava a sua energia antes de ser pai ou mãe? Desperte novamente essa parte da sua vida. 

• Conecte-se mais com o seu cônjuge e amigos.

O seu foco principal foi cuidar dos filhos durante muitos anos. Quando eles saem de casa, há uma oportunidade para passar mais tempo com a pessoa que tem a seu lado.

Para quem é solteiro, torna-se mais difícil lidar com este momento, uma vez que se podem sentir desamparados e sem um apoio imediato. Agora é a altura ideal para contactar com amigos, participar em clubes e associações locais, ou fazer voluntariado.

Esteja atento a sinais de depressão. É natural sentir alguma tristeza, mas se sentir que é demasiado severa, deve consultar um profissional de saúde.

• A tecnologia pode ajudar. Actualmente é muito fácil estar em contacto com os filhos de forma regular. Pode falar com eles pelo telefone, enviar mensagens de texto e fazer ligações vídeo via Skype ou Facebook.

Também é importante recordar que, em última análise, a felicidade que procura está dentro de si. Devemos conseguir ser felizes com nós próprios antes de mais.

Olhe para o seu ninho vazio como símbolo do seu sucesso no cuidado e desenvolvimento de seres humanos capazes, e como uma oportunidade para se redescobrir e para conectar consigo e com os outros. 

Publicado: 10-08-2018