Hoje em dia, muitas pessoas têm contratado um seguro de vida, mas o que acontece quando contraímos uma doença grave? Como não há nada mais importante que a saúde, é totalmente recomendável contar com um Seguro Futuro Tranquilo que nos proteja no caso de alguma maleita e que nos permita viver mais descansados.

Em primeiro lugar, é importante entender o que se considera uma doença grave

– Enfarte do miocárdio

– Intervenções cirúrgicas para doença coronária.

– Cancro.

– Acidente Vascular Cerebral.

– Insuficiência renal.

– Transplante de órgãos.

O que acontece quando sofremos uma destas doenças ou cirurgias?

Uma situação com estas características pode significar uma alteração radical nas nossas vidas, não só a nível anímico ou pessoal, mas também a nível económico. Por isso, a partir do momento em que seja diagnosticada uma destas doenças, terá  que ter capital disponível para aceder a tratamentos ou qualquer outra coisa que deseja. Isto, claro, no caso de ter um seguro. Também poderá usufruir de assistência em casa e ajuda psicológica. Tudo para que não fique sem apoios num momento assim .

Prevenir é o melhor remédio. É importante ter em conta também que o seguro, por si só, não é suficiente. Devemos ter um estilo de vida saudável e equilibrado, para evitar a necessidade de usar o seguro. Sem dúvida que não existe maior tranquilidade do que saber que o nosso futuro e o da nossa família estão protegidos.

 

Não dispensa a consulta da informação pré-contratual e contratual legalmente exigida.

Publicado: 16-07-2018