Os custos que uma hospitalização implica não são nada insignificantes. Na verdade, apenas no passado mês de maio de 2021, em Espanha, o custo médio dos internamentos foi de 4746 euros, mais 191 euros do que em março do mesmo ano, tal como o último relatório sobre os principais dados do Sistema Nacional de Saúde (SNS), publicado pelo Ministério da Saúde, reflete. Relativamente às despesas totais de saúde, em Espanha, alcançaram os 109 800 euros, somando as contribuições tanto do setor público como do privado.

No caso de Portugal, foram gastos 2029 euros per capita em cuidados médicos (9% do PIB), o que representa cerca de menos um terço do que a média da União Europeia (2884 euros). A maior parte das despesas de saúde neste país diz respeito aos cuidados de saúde prestados em ambulatório, com 994 euros per capita, um valor acima da média europeia (858 euros). No entanto, o custo dos internamentos hospitalares representa 520 euros, portanto, situa-se bastante abaixo da média da União Europeia (835 euros).

 

Aumento da despesa com cuidados de saúde durante a pandemia

Devido ao impacto da crise sanitária, as despesas médicas devido à COVID-19 aumentaram de uma forma bastante significativa em todos os países. Em Espanha, a pandemia fez aumentar a despesa hospitalar pública em cerca de 11%. Tanto no sistema de assistência público como no privado, através da patronal Alianza de la Sanidad Privada Española (ASPE), é avaliada num custo de 250 euros por dia, em caso de hospitalização por um quadro leve de coronavírus, e até 750 euros, em caso de ser necessário um internamento na UCI (Unidade de Cuidados Intensivos).

E, voltando a Portugal, o Ministério da Saúde pagou 2495 euros aos hospitais que não pertencem ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) por cada doente de COVID-19, um aumento de 533 euros relativamente ao acordo existente. O preço médio por doente nos hospitais do SNS é de 2759 euros. Trata-se de um valor global, pelo que pode apresentar custos superiores ou inferiores, em função de cada doente e do tipo de centro médico.

Não há dúvidas: tal como anteriormente mencionado, uma hospitalização implica uma despesa elevada. Por isso, se for necessário um internamento e se desejar receber assistência sanitária eficiente e de qualidade sem que a sua economia doméstica seja prejudicada, é absolutamente recomendável que conte com determinado tipo de coberturas. No caso do seguro de hospitalização por acidente da MetLife que contém serviços associados de saúde dentária, oferece-lhe montantes adicionais de até 300 euros por dia para fazer frente às despesas diárias ou para o ajudar na sua recuperação. Além de ter acesso a mais de 2000 especialistas e cobertura para acidentes ocorridos na União Europeia e em outros sete países.

 

 

Não dispensa a consulta da informação pré-contratual e contratual legalmente exigível

 

O melhor Seguro de Vida para si

Com o nosso Seguro de Vida, terá sempre a protecção que necessita para si e para os seus.

QUERO SABER MAIS